sexta-feira, 28 de outubro de 2011

MAIS UM... Orlando Silva não está com a "bola toda" e é o sexto a cair!


Em entrevista à revista Veja, publicada há duas semanas, o policial militar João Dias Ferreira acusou Orlando Silva de receber dinheiro vivo na garagem do Ministério do Esporte, no fim de 2008. O dinheiro faria parte do programa Segundo Tempo, que destina verbas a ONGs com o intuito de incentivar a prática esportiva entre jovens.

Dias diz que o ministro cobrava 20% das entidades contempladas no programa. O esquema, segundo ele, teria desviado R$ 40 milhões ao longo de oito anos.

Ex-militante do PCdoB, o autor das denúncias presidiu duas entidades suspeitas de desviar cerca de R$ 2 milhões do programa Segundo Tempo. Ele é acusado de usar o dinheiro para a compra de uma casa avaliada em R$ 850 mil e financiar sua campanha para deputado no Distrito Federal, em 2006.

Dias chegou a ser detido em 2008, durante a Operação Shaolin, da Polícia Civil do Distrito Federal, que apurou desvios de recursos em contratos do governo com ONGs.

O ex-ministro do Esporte e atual governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz, também é acusado de desviar dinheiro do programa Segundo Tempo.

Após a entrevista publicada pela Veja, o jornal O Estado de S.Pauloafirmou em reportagem que Anna Cristina Lemos Petta, mulher do ministro, recebeu dinheiro da União por meio de uma ONG comandada por filiados ao PCdoB.

Segundo a reportagem, uma empresa criada por Petta e pela irmã de Silva recebeu R$ 43,5 mil da ONG Via BR, que tem entre seus quadros dois filiados ao PCdoB e recebeu mais de R$ 272 mil do Ministério do Esporte para prestar serviço na 3ª Conferência Nacional do Esporte.

A casa caiu para Orlando Silva, o sexto ministro a cair no governo Dilma.

Será que isso que está acontecendo é porque a corrupção está sendo descoberta pelo governo ou por que a presidente não teve a competência de saber escolher os seus ministros.? das duas fico com a última.

Nenhum comentário:

Postar um comentário