quarta-feira, 27 de outubro de 2010

HÁ VIDA APÓS A MORTE? Leia e responda a enquete ao lado da página.


Há vida após a morte? A Bíblia nos diz: “O homem, nascido de mulher, vive breve tempo, cheio de inquietação. Nasce como a flor e murcha; foge como a sombra e não permanece... Morrendo o homem, porventura tornará a viver” ( 14:1-2,14)?

Como , quase todos nós já fomos desafiados por essa pergunta. O que exatamente acontece conosco depois que morremos? Simplesmente cessamos de existir? É a vida uma porta giratória de saída e volta para a terra para se alcançar grandiosidade pessoal? Todos vão para o mesmo lugar, ou vamos para lugares diferentes? Existem mesmo céu e inferno, ou são estes apenas um estado de consciência?

A Bíblia nos diz que não apenas há vida após a morte, mas vida eterna tão gloriosa que “Nem olhos viram, nem ouvidos ouviram, nem jamais penetrou em coração humano o que Deus tem preparado para aqueles que o amam” (1 Coríntios 2:9). Jesus Cristo, Deus em carne, veio à terra para nos dar o dom da vida eterna. “Mas ele foi ferido por causa das nossas transgressões, e moído por causa das nossas iniqüidades; o castigo que nos traz a paz estava sobre ele, e pelas suas pisaduras fomos sarados” (Isaías 53:5).

Jesus tomou para Si a punição que cada um de nós merece e sacrificou a Sua própria vida. Três dias depois, Ele provou que era vitorioso sobre a morte saindo da sepultura, em Espírito e carne. Ele permaneceu na terra por quarenta dias e foi visto por milhares antes de subir para a sua morada eterna nos céus. Romanos 4:25 diz: “O qual por nossos pecados foi entregue, e ressuscitou para nossa justificação.”

A ressurreição de Cristo foi um evento bem documentado. O apóstolo Paulo desafiou pessoas a questionarem testemunhas oculares sobre a sua validade, e ninguém foi capaz de contestar a verdade da ressurreição. A ressurreição é a pedra angular da fé Cristã; porque Cristo foi ressuscitado dos mortos, nós podemos ter fé de que nós, também, seremos ressuscitados.

Paulo admoestou alguns dos primeiros cristãos que não acreditavam nisso: “Ora, se é corrente pregar-se que Cristo ressuscitou dentre os mortos, como, pois, afirmam alguns dentre vós que não há ressurreição de mortos? E, se não há ressurreição de mortos, então, Cristo não ressuscitou” (1 Coríntios 15:12-13).

Cristo foi apenas o primeiro de uma grande colheita daqueles que serão ressuscitados para a vida mais uma vez. A morte física veio através de um homem, Adão, do qual somos todos descendentes. Mas todos aqueles que foram adotados para a família de Deus através da fé em Jesus Cristo terão uma nova vida (1 Coríntios 15:20-22). Tal como Deus levantou o corpo de Jesus, assim serão os nossos corpos ressuscitados quando Jesus voltar (1 Coríntios 6:14).

Todos seremos, no final, ressuscitados, mas nem todos irão para o céu juntos. Uma escolha deve ser feita por cada pessoa nesta vida para determinar para onde ela vai na eternidade. A Bíblia diz que está marcado para que nós morramos uma vez, e após isso virá o julgamento (Hebreus 9:27). Aqueles que foram feitos justos irão para a vida eterna no céu, mas os incrédulos receberão punição eterna, ou inferno (Mateus 25:46).

O inferno, como o céu, não é apenas um estado de existência, mas um lugar literal, e muito real. É um lugar onde os injustos receberão incessante e eterna ira de Deus. Eles receberão tormento emocional, mental e físico, sofrendo conscientemente de vergonha, arrependimento e desgraça.

O inferno é descrito como um abismo sem fim (Lucas 8:31, Apocalipse 9:1), e um lago de fogo, queimando com enxofre, onde os seus habitantes serão atormentados dia e noite para todo o sempre (Apocalipse 20:10). No inferno haverá choro e ranger de dentes, indicando intensa tristeza e raiva (Mateus 13:42). É um lugar “onde não lhes morre o verme, nem o fogo se apaga” (Marcos 9:48). Deus não tem prazer na morte dos ímpios, mas deseja que eles se voltem contra seus desejos pervertidos para que possam viver (Ezequiel 33:11). Mas Ele não irá nos forçar à submissão; se nós escolhermos rejeitá-lo, Ele tem pouca escolha a não ser nos dar o que nós queremos – uma vida longe Dele.

A vida na terra é um teste – uma preparação para o que há de vir. Para os crentes, é a vida eterna na presença imediata de Deus. Então, como nos tornamos justos e aptos a receber esta vida eterna? Há apenas um caminho – através da fé e confiança no Filho de Deus, Jesus Cristo. Jesus disse: “Eu sou a ressurreição e a vida. Quem crê em mim, ainda que morra, viverá; e todo o que vive e crê em mim não morrerá, eternamente” (João 11:25-26).

O dom gratuito da vida eterna está disponível para todos, mas requer que neguemos alguns prazeres do mundo e que nos sacrifiquemos para Deus. “Por isso, quem crê no Filho tem a vida eterna; o que, todavia, se mantém rebelde contra o Filho não verá a vida, mas sobre ele permanece a ira de Deus” (João 3:36). Nós não teremos a oportunidade de nos arrependermos dos nossos pecados após a morte porque uma vez que nós estivermos face a face com Deus, não teremos escolha a não ser acreditar Nele. Ele quer que nos cheguemos a Ele em fé e amor agora. Se nós aceitarmos a morte de Jesus Cristo como pagamento pela nossa rebelião pecaminosa contra Deus, teremos garantida não só uma vida de significado na terra, mas também vida eterna na presença de Cristo.

Se você quer aceitar Jesus como seu Salvador, aqui está uma oração modelo. Lembre-se que fazer esta oração ou qualquer outra oração não irá salvar você. Apenas confiando em Cristo você pode ser salvo do seu pecado. Esta oração é simplesmente uma forma de expressar para Deus a sua fé Nele e agradecer por lhe dar a salvação. “Deus, eu sei que pequei contra Ti e mereço punição. Mas Jesus Cristo tomou a punição que eu mereço para que, através da fé Nele, eu pudesse ser perdoado. Eu me volto contra o meu pecado e ponho a minha fé em Ti para salvação. Obrigado por Tua graça e perdão maravilhosos – o dom da vida eterna! Amém!”

RAPIDINHA: Conversa entre amigo.

UM HOMEM ESTAVA CONVERSANDO COM UM AMIGO:
"EU TINHA TUDO - DINHEIRO, UMA CASA BONITA, UM CARRO, O AMOR DE UMA LINDA MULHER, E ENTÃO.... TUDO ACABOU!"
-"O QUE ACONTECEU?". PERGUNTOU SEU AMIGO
"MINHA ESPOSA DESCOBRIU..."

HUMOR!

IMAGEM DO DIA!

domingo, 24 de outubro de 2010

CORNO POR ESTADOS E REGIÕES!



• O que eles fazem quando pegar a mulher na cama com Outro :

PAULISTA: Vai fazer terapia.

CARIOCA: Encontra a mulher com outro na cama e se junta a eles!

CEARENSE: Agradece a Deus, pois vê que não é só ele
que pega mulher feia.

CURITIBANO: Não faz nada, pois curitibano não fala
com estranhos.

MINEIRO: Mata o homem e continua casado com a mulher,
exatamente como manda a TFM - Tradicional Família Mineira.

GAÚCHO: Ao contrário do mineiro, mata a mulher e fica
com o marmanjo só pra ele.

PARAIBANO: Sendo o CABRA da peste que é, mata os dois e arruma outra no dia seguinte.

GOIANO: Entra em depressão, pega a viola e vai para a rua
à procura de outro corno pra montar mais uma dupla sertaneja.

PERNAMBUCANO: Pega sua fantasia e vai dançar frevo em
Olinda!

BRASILIENSE: De raiva, vai para o Congresso e inventa mais um imposto.

BAIANO: Porque esse negócio de arrumar amante,
tirar a roupa, fazer sexo, ser descoberta pelo marido, etc, dá um trabaaaaaaaalho,
dá uma canseeeeeira,dá um soooooooono…
Meu pai!!!

RAPIDINHA: Professor e aluno.

Professor: Quantos corações nós temos?
Aluno: Dois!
Professor: Dois!?
Aluno: Sim, o meu e o seu!

IMAGEM DO DIA! Cabra Macho.



POLÍTICA X RELIGIÃO!


Estavam presentes um deputado que se diz ateu, um padre e um evangélico. O tema era Política e Religião.

O deputado ateu afirmou que a religião sempre foi usada para manipular o povo. Segundo ele, primeiro pelos católicos e agora pelos evangélicos.

O padre disse que a igreja católica não apóia candidatos e apenas orienta sobre os princípios que os católicos devem observar para escolher seus candidatos. E que é pecado misturar política e religião.

Quando o evangélco foi convidado a falar, solicitou do mediador do debate uma Bíblia e disse que não poderia falar sobre religião e política sem estar com a Palavra de Deus em minhas mãos. E propus que fizéssemos uma experiência. Que tirássemos da Bíblia todos os personagens que tiveram algum envolvimento com a política.

O primeiro a ser retirado por ele foi José. Afinal, apesar de sua linda trajetória de fidelidade a Deus, ele foi governador do Egito. Portanto, se é governador, cargo político, não pode estar na Bíblia.

A seguir, pediu para que retirassem Daniel da Bíblia. Afinal de contas, ele foi primeiro-ministro, homem que decidia tudo para o rei. Primeiro-ministro, como se sabe, é um cargo político. Então vamos também retirar Daniel da Bíblia.

Lembrou também que, naquela época, não existiam presidentes - os equivalentes seriam os reis. Foi então que sugeri retirar o primeiro e o segundo livro de Reis, os livros de Salomão, Provérbios, Cantares, Eclesiastes, e toda a história de Davi.

Para não ser machista, disse que, se tirássemos os reis, também deveríamos retirar a rainha. Ester, por exemplo, grande mulher de Deus, aquela que salvou todo o seu povo, também deveria ser retirada da Bíblia pelo mesmo critério. Afinal, era rainha, cargo político.

A Bíblia já estava do tamanho de um livrinho, fininho... Quando lembrei que, no Evangelho de Lucas, os judeus tinham um plano: sumir com o corpo de Cristo. Afinal, ele não poderia ser sepultado, senão seria cumprida a profecia de ressuscitar ao terceiro dia. Jesus só foi sepultado porque um homem que a Bíblia diz ser um honrado integrante do Sinédrio, o que equivale a ser nos dias de hoje, um senador, chamado José de Arimatéia, solicitou do imperador o corpo de Cristo para ser colocado na rocha.

Esses são apenas alguns exemplos dentre outras centenas de homens e mulheres que estão descritos na Palavra de Deus e que cumpriram seus propósitos, agindo politicamente.

Portanto, a Bíblia é um livro que trata e muito de política. Deus usa homens e mulheres para estabelecer sua vontade. Quando da morte do rei Uzias, o povo ficou desorientado, e o Senhor perguntou ao profeta Isaías: “A quem enviarei? A resposta do profeta foi: Envia-me a mim. Eis-me aqui.”

Deus não veio resolver diretamente os problemas do povo. Escolheu um dos seus para orientá-lo.

O mesmo acontece nas votações do Congresso Nacional em matérias das mais polêmicas. Por acaso, você acha que na hora de votar contra ou a favor do aborto, vai descer um anjo e apertar o botão de votação ou será um deputado escolhido por você?

Quando querem aprovar casamento de pessoas do mesmo sexo, legalização da prostituição, adoção de crianças por casais homoafetivos e outras barbaridades, Deus não enviará nenhum querubim ao Senado da República para votar apertando aquele botão. Lá já estão Collor, José Sarney, dentre outros. Homens, políticos escolhidos por você para decidir o nosso destino.

Quem deseja que os evangélicos continuem achando que política não tem nada a ver com religião, quer mantê-los na ignorância, se aproveitar dos seus votos e no Congresso Nacional aprovar barbaridades contra nossa fé.

Não tenha dúvida na escolha: entre a eleição e a sua salvação, fique com a segunda. A primeira é passageira; a outra, eterna.